Sem vendas não existe reestruturação

Sem vendas não existe reestruturação

 Nos últimos artigos divulgados e lives que realizamos no Instagram da Avante Assessoria Empresarial, tenho abordado temas importantes relacionados à gestão de negócios para que as empresas tenham total noção do que precisa ser feito e, principalmente, visto como prioridade para que a Companhia não pare ou cometa erros que poderiam ser facilmente evitados. 

Neste ínterim, por vezes tenho reforçado a importância do setor comercial dentro da empresa, e agora parto para uma afirmação de que sem vendas não existe a possibilidade mínima de reestruturação – principalmente pensando em um pós-pandemia.  

Neste momento, a expectativa é que as coisas melhorem no geral em relação aos próximos meses, mas para que um negócio possa retomar seu curso ou até mesmo buscar novas aspirações, o primeiro passo é voltar a vender.

Toda e qualquer empresa está suscetível a passar por cenários difíceis como crises financeiras, períodos de baixa performance dos colaboradores e quedas nos índices de vendas, e nem é preciso enfrentar uma pandemia para isso. Mas é justamente nesses momentos de dificuldade, que é imprescindível entender o que está errado.  

Nesse sentido, uma Reestruturação Empresarial pode apontar em suas métricas iniciais, quais “engrenagens” dentro da Organização estão emperradas, com isso conseguiremos direcionar para soluções inteligentes, fazendo com que todos os departamentos trabalhem em prol do restabelecimento da empresa e consequentemente – melhorando seus resultados.

Saliento mais uma vez que todas as áreas – mesmo que independentes, formam uma engrenagem, quando um dente dessa engrenagem não funciona como deveria, todas as demais conexões são impactadas. E me arrisco a dizer que boa parte dos problemas de qualquer negócio está no fato do mesmo não ter receita suficiente para suprir as despesas da operação.

Raramente vemos uma empresa reclamar ou enfrentar problemas porque está vendendo demais, é claro que tem algumas que se comprometem e não conseguem entregar serviços e/ou produtos no prazo ou com a qualidade que se comprometeu, este é outro ponto. O que quero dizer aqui é que um dos pilares fundamentais para que qualquer negócio sobreviva no mercado é a venda, o dinheiro entrando para fazer todo o resto “rodar”.

Pode até parecer meio óbvio, mas nem todos os líderes dão a devida atenção ao setor comercial e isso implica em uma falha que a médio / longo prazo, podem ser fatais. Os problemas operacionais e a falta de caixa quando passam a consumir o dia a dia de toda a equipe, torna o foco financeiro, quando na verdade o foco deveria ser em vendas.

 

Em outras oportunidades já falei também sobre o diagnóstico empresarial, afinal, um negócio não entra em crise do dia para a noite. Normalmente, as dificuldades começam a aparecer aos poucos. Alguns dos problemas mais comuns e sintomáticos são:

 

  • As vendas vêm baixando mês a mês;
  • Os lucros desaparecem, nunca sobra dinheiro em caixa;
  • Começa a faltar dinheiro com frequência para pagamento de salários;
  • A empresa passa a atrasar boletos de fornecedores;
  • Não há controle apurado dos resultados financeiros.

 

Se você se identificou com um ou mais pontos destacados acima é melhor agir rápido, do contrário – infelizmente, a tendência é que o atual cenário apenas se agrave a cada dia.

Algumas perguntas podem ser feitas para te ajudar a começar a se movimentar, tais como em qual momento real a empresa se encontra?; quais são os novos objetivos a serem alcançados e os seus respectivos prazos?; e principalmente, quais medidas devem ser adotadas para alcançar isso.

A partir dessas respostas, se a conclusão for que é realmente necessária uma Reestruturação Empresarial, nós da Avante Assessoria, podemos te ajudar com isso. Inclusive a repensar suas estratégias e ações comerciais. Entre em contato e entenda o que podemos fazer pelo seu negócio.

 

 

BENITO PEDRO VIEIRA SANTOS

Especialista em Reestruturação de Empresas